cachorrinhoQuanto “besteira”, quando o planeta sofre agressões de todos os tipos pelos SERES HUMANOS, que somos nós; bem como: queimadas, uso desenfreado de produtos químicos, DESMATAMENTO DAS FLORESTAS, falta de investimentos com motivo de prevenção/recuperação das nossas reservas florestais, poluição dos rios, etc…devo estar esquecendo muitas outras coisas ) e isso tudo, a favor da riqueza de uma minoria; resolvem, então, encontrar uma solução que é culpar os pobres coitados dos animais; primeiro a VACA (o seu gadinho) que dizem estar poluindo mais que as indústrias e hoje ouvi no Jornal da Globo que também os nossos cachorrinhos de estimação estão prejudicando mais o meio ambiente do que os nossos carros. “Caramba!!!”. Vou ter que dormir com mais essa!.

O que será que esse bando de “….” está fazendo em Copenhagem (COP15) nesse momento?. A “Dilma”, por exemplo, disse ontem que “O MEIO AMBIENTE é uma ameaça! …” (sem comentários). Nós ainda temos ministro do meio ambiente aqui!. E ainda, deve ser eleita nossa próxima presidente. Será que o Canadá tá aceitando um programador mais ou menos por lá?

Posts Relacionados

Tags:



2 Comentários

  • At 2010.01.07 07:11, Anderson said:

    O problema na verdade é muito simples de resolver com um controle populacional, afinal, é gente demais para recursos de menos.

    Limitar por lei a 2 ou 3 filhos por casal e quando atingido o limite, faz-se uma esterilização obrigatória e irreversível, tanto do homem quanto da mulher. Se quiserem mais, que tenham filhos do coração (adotem).

    Os recursos são finitos e assim estamos caminhando para as guerras, afinal, o homem com fome briga.

    • At 2010.03.09 12:28, chopp said:

      na verdade esses animaizinhos se vc olhar bem para ele vera que eles são uma ameaça eles tem um olhar mortal e o seu latido derruba ate uma arvore ,e as pulgas são aliadas um verdadeiro batalhão de exercito que veio para acabar com o nosso planeta…
      …uma vergonha,fala serio!!!!!!!!!!!

      cintia

      You must be logged in to post a comment.